sábado, 14 de janeiro de 2012

Infância maluca

   Estava na rua a passar, sem nada pensar,
   a não ser pela tristeza lamentar.
   preocupando-se com problemas ínfimos
   lá estava eu, com pedras no chão á chutar

   Até me deparar com uma criança olhando para o céu,
   um duelo de pipas estava ocorrendo, coisa maravilhosa !
   a rabiola foi cortada - "Rodou, corre !!!!! " - disse eu por brincadeira
   o menino disparou como uma bala frente a rua
   de repente me esqueci de todos os que eu chamava de "problemas".

   A pipa rodou para dentro de um campo de futebol,
   tudo que aquele menino queria naquele momento era aquela pipa
   uma pipa que ele jamais tocou, que ele jamais soltou
   algo parecido com uma obsessão platônica.

   A criança entrou pela porta errada, voltou desesperado
   olhou ao redor, nenhuma outra criança por perto,
   entrou na entrada correta do estádio,
   um bom guarda entendeu oque estava ocorrendo
   deixou o menino entrar.

   Queria voltar a ser uma criança,
   ou ao menos ter uma mentalidade de tal,
   nada de problemas, nada de amores, nada de ambição,
   a não ser por algumas pipas.

   O jovem garoto saiu com a pipa em suas mãos
   erguida, como um troféu de fórmula 1, como uma cabeça persiana decepada sob os [braços erguidos de um espartano.
   E eu apenas a olhar, e sem perceber, aquele menino tinha conseguido tirar um sorriso de minha face.

   Gostava das crianças, com suas genialidades básicas e malucas
   algum homem com uma mentalidade pura e inocente de uma criança é chamado de louco pela sociedade.
   ainda sentia uma criança gritando dentro de mim
   - "Liberte-se !!!" - berrava essa criança.
   - "Acalma-se." - suspirava sob meu sub-intelecto.

   A criança virou a esquina com sua pipa.
   como um rei após derrubar uma muralha com seu exército, como uma leoa após vencer sua presa,
   e lá estava eu, virando outra esquina
   regurgitando como uma vaca, apenas existindo.
   um pensamento maluco.

Um comentário:

  1. me levou tão longe, na minha antiga rua quando tinha uns 12 anos.

    ResponderExcluir